Mauricio Alemão padrinho do Projeto Brasileirinho está jogando na 6ª divisão alemã e sonha com grandes clubes!


Ex-Potiguar disputa 6ª divisão alemã e sonha com grandes clubes

articleteaser_9758

Muitos brasileiros se aventuram nas divisões de acesso da Europa na esperança de um dia chegarem às grandes equipes e disputarem a Uefa Champions League. Mesmo que isso não ocorra, eles podem melhorar a situação financeira da família e aproveitarem a qualidade de vida destes países.

Esse é o caso do zagueiro Maurício Silva Mesquita Júnior. Ele está desde junho deste ano no Rot-Weiss Neuenhagen, time da sexta divisão da Alemanha.

“É um sonho realizado, já tinha desistido e estava um tempo atrás trabalhando como ajudante de pedreiro com meu pai. De uma hora pra outra pode mudar na minha vida”, contou o jogador, ao ESPN.com.br.

Ao lado de outros cinco compatriotas, o carioca de 23 anos quer um dia disputar a Bundesliga. Antes disso, porém, ele joga com alemães que fora dos gramados também são bancários, pedreiros e até advogados.

“O futebol é uma segunda opção na vida dos alemães, mas para mim é a primeira. O clube nos colocou na escola de alemão. Eu estou aprendendo umas palavras, ainda não domino o idioma que é bem difícil”.

alemao-foto-emerson-pereira-1

Os treinos do Rot-Weiss Neuenhagen ocorrem no período noturno durante a semana. As partidas são disputadas somente aos finais de semana.

“É uma oportunidade muito boa e estamos invictos no campeonato. O time é muito bom e ganhamos todos os nove jogos. O campeonato é diferente do Brasil, mais fraco, mas tem muito toque de bola. Saem muitos gols nas nossas partidas e os placares são muito elásticos. Fizemos 11 gols no último jogo”.

O clube é organizado, com dois campos de treinamentos e um estádio para duas mil pessoas. Os brasileiros moram em casas cedidas pela equipe e recebem alimentação. Todos os compromissos assumidos, segundo Maurício, são cumpridos em dia.

“Eu tenho um ano de contrato. Moro no centro de Berlim, uma cidade muito bonita e boa de se viver. O custo não é tão caro. O presidente cuida da gente como filhos mesmo”.

“A cultura deste país é maravilhoso e as pessoas são educadas e carinhosas. Eles conversam com a gente e não tratam ninguém de forma inferior. Se puder fazer carreira aqui seria um sonho. A experiência é muito boa para ter um crescimento”.

Além disso, ele quer avançar às fases seguintes da Copa da Alemanha para encarar times de divisões superiores e chamar atenção. Maurício sabe que precisará de paciência, grandes atuações e muita sorte para subir degrau por degrau no país e quem sabe chegar ao seu grande sonho: defender o Bayern de Munique.

“Alemanha é o melhor país do mundo e o futebol aqui é grandioso. Eles brincam por causa do 7 a 1 , mas amam os brasileiros. São muito fãs do nosso futebol e falam muito de Ronaldo, Ronaldinho, Cafu e Romário”.

DA TERCEIRA DIVISÃO DO RJ PARA EUROPA

Mauricio começou nas quadras de futsal antes de ir para o futebol de campo no Nova Iguaçu-RJ. Ele passou depois por Artsul-RJ e também fez testes no Grêmio. Após não ter ficado na equipe gaúcha, permaneceu seis meses parado antes de jogar no Miguel Couto, clube da terceira divisão carioca, no qual se profissionalizou, em 2013.

“Fomos vice-campeões da Série C, fiz quatro gols e fui melhor zagueiro do torneio. No ano seguinte, fui ao Gonçalense e consegui ser campeão e fiz vários gols também”.

Depois de passar pelo Itaboraí-RJ na segundona estadual, ele disputou a Série D do Campeonato Brasileiro pelo Potiguar-RN.

“Estava de férias e fiquei 20 dias descansado e ia jogar pelo Sampaio Corrêa-RJ, mas depois de três dias surgiu a Alemanha. Um amigo meu que jogou comigo me indicou para cá e vim. Não podia perder essa chance”.

cartaz_alunos_padrinho

bom-dia-grande-patrick-veloso_atleta_mauricio_alemao_padrinho-das-criancas-do-projeto-brasileirinho

Matéria  do atleta padrinho no Projeto Brasileirinho!

alemao-zagueiro-1024x576

Este atleta que aqui mostro nesta entrevista está na Alemanha e esteve no campo do Chicão visitando nossos alunos, (Foi tema de matéria na redetvwebmais.com) AQUI COM VÍDEO E TUDO! (https://www.youtube.com/watch?v=4k8NlLo8_ag&t=48s) VEJA A MATÉRIA https://cesbrasileirinho.wordpress.com/2017/01/23/mauricio-alemao-padrinho-do-projeto-brasileirinho-esta-jogando-na-6a-divisao-alema-e-sonha-com-grandes-clubes/

Fonte: ESPN

Fonte: http://f9.net.br/ex-potiguar-disputa-6a-divisao-alema-e-sonha-com-grandes-clubes/

Parabéns para vocês! Muitos anos de vida!


Galera hoje fui surpreendido pelos meus alunos da escolinha de futebol em Mauá, … cantaram parabéns para o professor Patrick, trouxeram bolo, refrigerantes, salgadinho… Muito obrigado a todos! PARABÉNS CAROLINA, THIAGO POR MAIS UM ANO DE VIDA!
Deus os abençoe!
IMG00014

IMG00015

IMG00016

IMG00017

IMG00018

IMG00019

IMG00020

IMG00021

IMG00022

IMG00023

IMG00024

IMG00025

IMG00026

IMG00027

IMG00028

IMG00029

IMG00030

IMG00031

IMG00032

Uma homenagem ao Campo do Progressista! Nosso Maracanã!


Campo do Progressista

Este é o nosso “Maracanã”, um local onde pude realizar o meu sonho de ter um projeto social para meninos jogarem futebol, de ter um local mesmo com tantos problemas, é a nossa casa, nele fiz amigos, ganhei “filhos de coração” de professor a pai, de professor a amigo, em cada treino, em cada jogo um emoção diferente.
O primeiro sonho saído do valente e maltratado Progressista foi jogarmos a Copa Nike com os meninos da nossa comunidade, meninos pobres, mas ricos em sonhos e este foi o da “hora”.
Segundo sonho a brotar das areias, barro, mato e as vezes grama foi o nosso time que fez o nosso primeiro jogo contra uma equipe de futebol profissional, meninos valentes, que muitas vezes ralaram seus pés, joelhos no velho Progressista, que os fez fortes e valentes para enfrentar tão forte adversário e arrancar um empate em 2 a 2, depois fomos ao velho Progressista, treinar, tentar dominar a bola que pula feito as rãs, não se deixa dominar, ufa que luta…
Terceiro sonho: Os frutos deste Progressista ensopado pela chuva com as suas lagoas a defenderem os gols, retendo a bola e enganando a todos dos zagueiros as atacantes, coitados dos goleiros que pareciam mergulhadores a caça de girinos, sim as nossas pequenas rãs no brejo do Progressista, que enfim viraram iguarias para o nosso deleite… humm delícia!
As Copas que disputamos, a Copa Zico, a Copa Coca Cola, as peneiras feitas para a comunidade de Santa Lúcia, cada olhar a brilhar, esperando jogar o seu melhor no campinho do Progressista, nosso velho “Maracanã” e dele escolher o seu atleta, seu melhor jogador, não o melhor, mas os melhores que irão jogar em campos garbosos, mas nunca igual ao velho Progressista, nosso professor, mentor e nos mostrar os seus caminhos, seus ensinos no trato da bela, sim bela e gentil bola de futebol…
São tantos sonhos, hoje, um desses meus filhos de coração, joga futebol profissional, fruto do campo do Progressista, “um bailarino” da bola… Ah, como se entenderam tão bem: a bola, o campo e o meu menino. Cada montinho, buraco e mato adornaram as suas peripécias, jogadas de efeito realizadas com a cumplicidade do velho Progressista que sempre ajudava a fazer seus gols.
Hoje o menino luta para buscar as vitórias da vida graças ao campinho do Progressista.
São 3, 13, 22, 30, 45, 120, 250, 300… meninos, meninas, jovens, adultos, veteranos que jogam seu futebol, neste “Maracanã” onde a grama luta para crescer nas areias tórridas no calor do verão, nas águas da chuva (Eita, aguaceiro!) Mas está sempre ali à disposição da nossa comunidade!
Imagino o Progressista gramado, o orgulho, o respeito de todos. Como será legal os treinos de segunda-feira, o coletivo da terça, o treino técnico da quarta e o —“arrrrrrggghhhhhh!!!!”— treino físico da quinta (Como reclamam!). Com um gramado igual ao do primo rico Maracanã, aí, o treino físico ficará doce feito mel. Todos vão querer! Até o “Soninho”, nosso amigo dorminhoco da sexta-feira. E, enfim o dia da glória, a casa cheia nos jogos dos fins de semana, simplesmente fantástico, sensacional!
Ah! O Velho Progressista, campo que faz a molecada praticar esporte e estudar, sim, estudar. Pois para treinar e jogar a gurizada tem de estar na escola, e com boas notas, senão o professor não deixa.
No campo do Progressista a educação física fica doce, bacana, na pouca grama que temos, nas beiradas e beiras das valetas. Tomamos o devido cuidado para não cair de bumbum no chão, por causa dos buracos. Como são engraçados os escorregões que eles nos causam… Igual ao que aconteceu ao nosso professor que foi chutar a bola de pé descalço, que falta de respeito, na grama molhada e pimba escorregou, bola “prum” lado, professor para o outro e uma risada gigantesca de todos, alunos, pais e até do próprio professor, foi divertido, mas nem sempre é assim engraçado.
Outro dia um dos meninos teve a infelicidade de pisar num dos muitos buracos e fraturou o tornozelo, maldade do velho campo do Progressista, menino este que iria jogar uma copa. Como chorou de dor e tristeza, mas os buracos vão acabar! Sonhou o menino… E é vida que segue. Houve mais um buraco no caminho de outro jovem. Aquele grandalhão com os seus 15 anos, jogador de boa estatura, bom tecnicamente saiu em disparada para defender a sua zaga no jogo treino de sábado, mas entre ele e a bola, faceira que só, quicou no montinho, onde um tufo de mato o fez perder o equilíbrio, cair e bater com o ombro no chão. Ai que dor! Direto para o hospital. E o professor foi até lá tentar consertar um pouco do nosso campo…, o Velho Progressista precisa de cuidados, para que sonhos de meninos como esses não se percam por causa de um buraco.
Ah! Como sou grato a este velho amigo, que muito realizou os nossos sonhos, muitos sonhos.
Graças a ele criamos o nosso projeto esportivo, que orgulha a nossa comunidade, onde pudemos tirar as crianças, jovens e até alguns adultos da rua, dos descaminhos da vida, do “canto da sereia” a convidar para “baladas”, para as drogas onde muitos se perderam, mas por causa do velho campo do Progressista, outros muitos se encontraram através do esporte.
Obrigado Velho Progressista pela sua acolhida, são tantos os sorrisos causados por você, como dizem os meninos: “Tamos juntos e misturados, velho amigo!”

Patrick Veloso
Coordenador do Projeto Brasileirinho!